Principal / Geral / Cerca de duas mil pessoas participam de seminário sobre coleta seletiva de lixo
GERAL - Seminário do Lixo

Cerca de duas mil pessoas participam de seminário sobre coleta seletiva de lixo

O Grêmio Recreativo Alvi Negro ficou lotado durante a última quarta-feira, quando ocorreu o 1º Seminário sobre Coleta Seletiva em Taquari. O evento, organizado pela Câmara de Vereadores, em parceria com a prefeitura e voluntários, reuniu cerca de 2 mil pessoas durante os três turnos em que foi realizado. A maior parte do público era formada por estudantes e professores do município.

O objetivo do seminário foi expor a situação de Taquari em relação aos resíduos sólidos, além de ouvir a comunidade para elaborar uma proposta de melhor reaproveitamento de lixo no município. Durante a manhã e a tarde, as escolas mostraram ideias para o projeto e realizaram apresentações artíricas. Também foram relatados alguns problemas e pontos a serem melhorados, como a frequência da coleta de lixo no interior, que ocorre uma vez por mês, e a falta de recolhimento de restos de construção, móveis e galhos.
Para o estudante do 2º ano do Técnico em Meio Ambiente do Instituto Pereira Coruja, Rafael da Silva Santos, é muito importante a realização do debate em Taquari. “O município gasta um valor bem significativo por mês com o descarte destes resíduos. Se todo mundo fizer a sua parte e começar um trabalho com as escolas, fazendo um projeto sério, acho que tem como a gente reduzir bastante esse material e fazer nossa cidade um pouco mais limpa”, considerou o participante do seminário.
Além das sugestões apresentadas pelos estudantes, o seminário contou com palestras. Entre elas, a da coordenadora do departamento municipal de Meio Ambiente, Marília Juliano Souza. Ela mostrou fotos de situações problemáticas envolvendo resíduos sólidos no município, como o descarte em locais inadequados e a Área de Transbordo de Resíduos Sólidos, situada no bairro Pinheiros, popularmente conhecida por lixão. “Não pensem que eu me orgulho de mostrar estas fotos”, falou, salientando que a área está interditada pela própria prefeitura para que não aumente o problema ambiental. São buscadas parcerias com a iniciativa privada para a recuperação do local, já que a adminsitração municipal não tem recursos para o serviço no momento.

Separação do lixo em casa

A coordenadora municipal de Meio Ambiente também destacou que há mais de 40 famílias ligadas diretamente à coleta seletiva no município. É buscada uma parceria entre comunidade e catadores visando à facilitação e melhor aproveitamento desse trabalho. A ideia é que os munícipes façam a separação do lixo seco e orgânico em suas residências, para que os catadores consigam chegar ao material com mais facilidade. “Mesmo a gente sabendo que existem catadores, ainda não mudou a nossa postura. Então talvez estivesse precisando dessa mexida, dessa desacomodação, que é o que a gente está fazendo, para que comecemos a repensar as nossas atitudes”, disse Marília Juliano Souza. Para ela, é possível implantar ações simples e que gerem resultados. “É muito difícil uma mudança cultural, uma mudança de hábito, mas é possível. E ela só é possível quando acontecem momentos assim, em que todos têm um objetivo em comum e a mesma vontade que dê certo”, considerou.

Próximos passos

Os vereadores Clóvis Bavaresco (PP) e José Harry Saraiva Dias (PDT) atuaram na organização do seminário. “Ficamos surpresos com a quantidade de público. Estávamos esperando um número grande de pessoas, mas superou nossa expectativa”, contou José Harry.
Os próximos passos para a elaboração da proposta de coleta seletiva em Taquari, segundo os vereadores, será reunir o material levado pelas escolas no seminário para a criação do projeto, e já começar a pôr em prática algumas ações básicas, como a conscientização da comunidade em relação à separação do lixo nas residências. “A questão não vai sair do 0 e ir direto para o 10. Temos que começar aos poucos, é uma crescente”, relatou Clóvis Bavaresco. Segundo os vereadores, a comunidade já pode separar os materiais orgânicos e secos para facilitar o trabalho e o acesso dos catadores, que também estão cientes do trabalho que está sendo realizado no município e têm colaborado com sugestões para o melhor aproveitamento do material.

Dados sobre o lixo

Produção
– 4,4 mil toneladas por ano
– 370 toneladas por mês
– 12,3 toneladas por dia
– 170 kg por habitante ao ano
– 500 gramas por habitante ao dia

Gasto com destinação
Coleta Urbana (Conesul) – R$ 113.525,84
Coleta Rural (Transportadora Medeiros) – R$ 9.939,18
Área de Transbordo (Ecotrat) – R$ 11.988,00
Transporte para o Aterro Sanitário (Dartora) – R$ 23.500,00
Aterro (Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos) – R$ 28.000,00
Total – R$ 186.953,02

Programação adiada

Em função da chuva, o segundo dia de programação do seminário, que estava previsto para a noite de ontem, acabou sendo cancelado. A prefeitura divulgou, em suas redes sociais, que o mau tempo acarretou dificuldades no deslocamento do público e de palestrantes de outros municípios. A programação foi remarcada para a Semana Municipal do Meio Ambiente, que ocorre em junho.

Além disso, verifique

COVID SITE

Iniciada a vacinação contra o coronavírus

O momento mais esperado dos 10 últimos meses ocorreu entre terça e quarta-feira na região, ...

Instagram

xu hướng thời trangPhunuso.vnshop giày nữgiày lười nữgiày thể thao nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcmphụ kiện thời trang giá rẻ