Principal / Geral / Metade dos contribuintes não pagou o IPTU em 2018
SOCIAIS - IPTU

Metade dos contribuintes não pagou o IPTU em 2018

A inadimplência do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) é um problema conhecido na prefeitura. Em 2018, 4.465 contribuintes não pagaram o tributo. Esse número corresponde a aproximadamente a metade do total, cerca de 9.800 contribuintes, e representa R$ 2.234.074,99.

Em 2017, foram 47,5% da arrecadação do tributo que não foi paga, o que corresponde a R$ 2.264.683,72. Em 2016, foram cerca de R$ 3 milhões. A prefeitura possui aproximadamente R$ 13 milhões em dívida ativa dos munícipes com o IPTU, considerando os últimos cinco anos.
Com esse recurso que a prefeitura prevê a arrecadação, mas que não se confirma, segundo o secretário municipal da Fazenda, Adair de Souza, seria possível realizar inúmeros investimentos. “Poderia fazer melhoria nas escolas, na Saúde, nas estradas, contratar profissionais. A folha de pessoal da prefeitura, mensal, é em torno de R$ 1,6 milhão. Quantos profissionais a mais poderia colocar?”, diz. “Querem que os órgãos públicos façam, mas eles não fazem a parte deles que é contribuir, pagando os seus impostos. Muitas vezes não são valores tão elevados”, aponta Souza.
O secretário diz ainda que o perfil do inadimplente é variado, incluindo pessoas com renda baixa e alta, e que a quantidade que não paga permanece igual aos anos anteriores, inclusive após o recadastramento imobiliário feito em 2015. “Porque acham que não vai acontecer nada”.
No entanto, a prefeitura tem adotado medidas para modificar esses números, como a cobrança judicial e a inclusão do nome na lista de inadimplentes do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Ele diz ainda que tem surtido efeito o contato direto com os contribuintes. “Estamos ligando para as pessoas, agendamos uma hora e eles vêm negociar”. Também têm sido enviadas correspondências aos endereços dos inadimplentes, solicitando a ida à prefeitura para negociar.
Outro fator são os cadastros desatualizados, em decorrência de contribuintes que faleceram e não foi informado o novo titular. “No momento que não temos o CPF de alguém para informar, não podemos incluir no SPC porque é o dado essencial”.
A prefeitura disponibiliza o parcelamento em até 60 meses. “Mas mesmo assim, tem os que pagam duas ou três prestações e não pagam mais. Após a terceira prestação vencida, o nome volta ao cadastro de inadimplente, tá na lei”, afirma. Um ponto ressaltado pela fiscal de tributos da Prefeitura, Giselda Santos, é que a dívida com mais de cinco anos não prescreve. “Se a dívida tiver sido ajuizada pode demorar 15 anos. Temos execuções do ano de 2009 que continuam valendo”, afirma.
Nos próximos dias, deverá ser assinado convênio com a empresa responsável pela inclusão no Serasa, possibilitando protestar títulos de dívidas com IPTU.

Além disso, verifique

MISTURA ON-LINE

Programa Mistura Fina On-Line – 12/07/2019

Abertura Mistura Fina On-Line de 12 de julho de 2019 Entrevista com Maria Eduarda Lima ...

xu hướng thời trangPhunuso.vnshop giày nữgiày lười nữgiày thể thao nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcmphụ kiện thời trang giá rẻ