Principal / Geral / Instalação de sistema integrado das câmeras estaria trancada por burocracia do Governo do Estado

Instalação de sistema integrado das câmeras estaria trancada por burocracia do Governo do Estado

Durante sessão da Câmara na noite da última segunda-feira, os vereadores voltaram a debater a situação da segurança e a instalação de circuito de videomonitoramento em Taquari. O assunto foi comentado na tribuna em função dos assaltos que ocorreram na semana, entre eles, o da agência dos Correios, onde houve troca de tiros entre os assaltantes e Brigada Militar, sendo que um dos acusados foi morto e outros dois, presos.

Os vereadores parabenizaram a ação ostensiva dos policiais. “É preciso cumprimentar a nossa Brigada Militar e Polícia Civil, que desempenharam um papel em defesa da sociedade, correndo risco, e muitas vezes eles levam a pior, dessa vez nós, a sociedade, levamos vantagem, tivemos sucesso”, destacou Clóvis Bavaresco (PP). “Se não fossem eles, nós estávamos perdidos”, considerou Marquinho (PSDB).
Tio Nei (PSDB) também destacou a ação rápida da polícia e ressaltou que um dos assaltantes foi morto em frente ao portão da residência de uma senhora, e que poderia ter invadido a casa, caso a cerca da propriedade não fosse alta. “Felizmente a residência estava apta a esse tipo de proteção”, disse. Ele também lamentou pela família dos acusados, dizendo que fica com pena dos pais, que muitas vezes são educação e pensam que os filhos saíram para trabalhar e, posteriormente, os encontram presos ou em um caixão.
Ramon (PT) lembrou que, nesta semana, além da ação nos Correios, ocorreram outros assaltos no município. Para o vereador, a cidade precisa urgentemente de instalação de câmeras de segurança para buscar coibir e solucionar crimes como estes. Segundo ele, há mais de dois anos, a Prefeitura tenta implantar o projeto de videomonitoramento em parceria com comerciantes, no entanto, o Governo do Estado ainda não resolveu os trâmites burocráticos para que possa ser implantado no município o sistema de câmeras integrado com a Brigada Militar. “É uma questão administrativa e nem isso está andando”, falou. O vereador também se disse preocupado com o baixo efetivo policial do município, relatou que foram feitas diversas reuniões com o secretário de Segurança, Cézar Schirmer, solicitando aumento no efetivo e que, recentemente, formaram-se mais de 500 policiais militares e não há notícia de que algum venha para Taquari. “Fomos insistentes na busca de mais efetivo e aparelhagem para o município. Tivemos já a distribuição de motocicletas e armas novas para a Brigada Militar, Tabaí ganhou, eu vi representantes do prefeito Arsênio recebendo armamentos novos, e Taquari não foi contemplado”, relatou.
Vânius Nogueira (PDT) considerou que os vereadores precisam se reunir com os deputados estaduais que buscam votos em Taquari e pressioná-los para que intercedam nas demandas do município junto ao Governo do Estado. Para ele, a cidade não ter sistema de videomonitoramento é coisa da idade da pedra “É vergonhoso para nós, vereadores, estar pedindo voto na rua e os deputados que têm força com o Governo do Estado, independente de partido, não nos dão uma mão para que destranque lá no Estado esse projeto. Isso é a última, é o cúmulo para nós. Tá na hora de nós, vereadores, montarmos uma comissão e chamar os deputados numa reunião: vocês querem voto? Espera aí um poquinho, nós estamos sendo destratados lá no governo do Estado. Nós temos grande parte de culpa nisso aqui também, temos que assumir”, disse.

Mariante questiona situação de filas e entrega de fichas em postos de ESF

GERAL - Sessão MarianteO vereador Leandro Mariante (PT) disse que está preocupado com a situação do hospital de Taquari e acredita que o plantão da instituição esteja sobrecarregado por atendimentos que poderiam ser realizados nos postos de saúde, principalmente nas unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF), onde os médicos são contratados com carga horária de 40 horas semanais, ou seja, para atendimento nos turnos da manhã e tarde.
O vereador disse que esteve no posto do Coqueiros, que é um ESF, por volta das 10h, e foi informado de que não havia mais fichas disponíveis para atendimento. Também destacou que os pacientes fazem filas durante as madrugadas para conseguir as tais fichas de atendimento, o que, para ele, não deve ocorrer. “Quem estiver doente e não conseguir ficha, não vai voltar no outro dia no posto. Vai para o hospital, que está com as portas abertas 24 horas. Aí a bola de neve vai se formando e o município paga duas vezes”, ressaltou.
Mariante disse que solicitou às unidades de ESF do bairro Caieira, Coqueiros, Leo Alvim Faller e Colônia Vinte de Setembro o número de atendimentos realizados diariamente. Segundo o vereador, apenas o posto do bairro Colônia Vinte não respondeu à solicitação e os demais apresentaram uma média de 12 consultas por turno. “São 12 de manhã e 12 de tarde. O plantão atende entre 98 e 106 por dia. O que o posto faz em um mês, o hospital atende em três dias. Não tem como dar conta, vai estourar no hospital sempre”, considerou.
Marquinho (PSDB) disse que também está preocupado com o problema. “Tem gente indo 4h para frente dos postos”, contou.
Zé Harry (PDT) relatou que é preciso analisar a situação. Segundo ele, muitas vezes as pessoas querem consultar com determinado médico, o que é direito delas, e por isso há acúmulo de pacientes em determinadas unidades de saúde, principalmente no Posto Central. “É pertinente. Tem postos nossos de saúde que podem atender mais”, salientou.

Cavalos soltos

O vereador Marquinho (PSDB) disse que é preciso tomar uma providência em relação aos cavalos soltos nas ruas. O vereador relatou que recentemente um comerciante colidiu seu automóvel em um dos animais que ficam soltos na Avenida Farrapos, que o acidente danificou totalmente o veículo e feriu uma das pessoas que estavam no carro. Ele citou que já houve diversos outros acidentes envolvendo cavalos soltos no local, inclusive com vítima fatal. “Tem que ver um projeto, uma ONG que recolhesse esses animais, ou multar quem deixa cavalo solto. Não podemos deixar impune, mais gente vai morrer”, relatou Marquinho.
Leandro Mariante lembrou que não é só na Avenida Farrapos que isto acontece. Segundo ele, nas proximidades de sua residência, no bairro Prado, o problema também ocorre. “Um dia deixei o portão aberto e entraram seis cavalos. Pensei: pronto, agora vão tomar conta de tudo”, contou. O vereador disse que já tentou fazer um projeto para evitar este tipo de situação, mas disse que não é tão simples o recolhimento dos cavalos, pois é necessário local e profissionais adequados para cuidados com os animais até que eles possam ser leiloados, o que torna muito oneroso para a Prefeitura ou para uma ONG realizar este tipo de serviço.

Preocupado com o aumento do Ipe

O vereador Vânius Nogueira segue preocupado com o aumento da mensalidade do plano de saúde Ipe, para quem é considerado “Optante” no plano. O valor mais que dobrou e, segundo Vânius, centenas de taquarienses, entre eles, muitos aposentados da Prefeitura, não poderão pagar a mensalidade e ficarão sem o plano de saúde. Vânius disse que o Sindicato dos Municipários está com ação judicial contra o Ipe, buscando reverter o aumento. “Só Deus sabe se nós vamos ganhar”, lamentou.

Laranjeiras, grama e patos

Ramon disse que a Administração Municipal busca parcerias para embelezar a cidade e acredita que a Câmara de Vereadores deve se engajar na causa. Segundo ele, são buscadas doações de mudas de laranjeiras e grama para plantio no trevo de acesso ao município e nas proximidades da rotatória Paul Harris, e patos para a Lagoa Armênia.

Projetos aprovados

Durante sessão, foi aprovado projeto de lei de abertura de Crédito Especial no valor de R$ 2.647.000,00 para asfaltamento e recuperação de ruas. Os recursos são provenientes de operação de crédito com o Badesul Desenvolvimento SA. Outro projeto de abertura de crédito especial também foi aprovado, desta vez no valor de R$ 30 mil, para aquisição de materiais de consumo, equipamentos e serviços de terceiros para a Vigilância Sanitária. Também foi aprovada abertura de crédito suplementar no valor de R$ 15 mil para manutenção de atividades do Gabinete do Prefeito.
Os vereadores também autorizaram a Prefeitura a celebrar convênio com a Associação Beneficente Pella Bethânia para liberação de R$ 15 mil de recursos depositados no Fundo Municipal de Idoso, que serão utilizados para a reforma do telhado do lar João Maia Filho, situado na entidade. Também foi aprovado por unanimidade o projeto que determina os valores das penalidades para infrações no código tributário.

Comunidade manifesta-se no Legislativo

GERAL - Sessão TribunaDurante a sessão da última segunda-feira, a tribuna livre foi utilizada pela comunidade. A diretora da Associação de Pais e Amigos do Excepcionais (Apae), Nilvana Lazzarini, as reponsáveis pela serviço de combate ao mosquito Aedes Aegypti, Maria Izabel Appel e Cláudia Helena da Silva, e moradores da rua Valter Hackmann, no Passo da Aldeia, estiveram no encontro para expor suas demandas.
A diretora da Apae entregou um documento aos vereadores, solicitando a implementação de algumas políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência. Segundo Nilvana, o assunto foi debatido com pais de alunos e assistentes sociais da instituição, que avaliaram os pontos em que já houve avanço no município e o que ainda precisa melhorar. Foram citadas como melhorias já realizadas as obras de infraestrutura e festas promovidas pelo município em que se contempla acessibilidade, concurso público para cargos na área da pessoa com deficiência, parceria com empresa para inserção no mercado de trabalho, transporte escolar com acessibilidade, entre outros. Já os pontos a serem melhorados, na visão do grupo, são acessibilidade nos prédios públicos e comércio local, atendimento de médico neurologista no município, oferta de medicamentos controlados na Farmácia Básica, ampliação de carga horária de profissionais que realizam atendimentos terapêuticos, criação de grupo terapêutico no Caps para adultos com deficência que tenham alguma doença mental associada e aumento no repasse municipal para a entidade. “Este ano estamos recebendo R$ 80 mil. É um montante que vem sendo aumentado durante os anos, mas mesmo assim, frente a toda uma demanda de atendimentos como deveria realmente ser, está muito aquém, principalmente para pessoas com autismo, que é uma deficiência crescente. Gostaria que vocês pensassem com carinho e vissem com o prefeito no que podem nos auxiliar”, declarou Nilvana.
O presidente da Casa, vereador Zé Harry (PDT), disse que buscará respostas para as demandas apresentadas pela associação. “Vamos fazer um grupo na Câmara para realizar um levantamento e ir atrás dessas reivindicações junto à Prefeitura, Secretaria de Saúde, Caps, seja lá quem for”, disse.

Solicitando calçamento

Moradores da rua Valter Hackmann, situada no bairro Passo da Aldeia, mais uma vez estiveram na sessão cobrando o início da obra de calçamento da via, que foi prometida há mais de um ano. “Nós não aguentamos mais. Viemos aqui, reclamamos várias vezes, mostramos situação crítica, mas já está demais. Arrumaram os canos, só que o asfalto, que em dois meses iam fazer a licitação, já faz mais de um ano. Daqui a pouco termina o mandato e não vão na nossa rua. A gente sabe que a verba veio, por que está trancado?”, questionou um dos moradores, Adroaldo da Silva Gomes. Segundo ele, os moradores temem que a parte da canalização, que já foi feita e resolveu o problema de acúmulo de água na rua, estrague em função da demora no restante da obra. “O dinheiro vai se perder”, considerou.
O presidente da Câmara, vereador Zé Harry, disse que a empresa que ganhou a licitação para a obra de calçamento da via, que também contempla outras ruas, como a Timótheo Junqueira dos Santos, no bairro Colônia Vinte, desistiu da obra e uma nova licitação terá que ser feita. Segundo ele, também foi preciso rever o projeto da obra, já que na Timótheo Junqueira dos Santos foi preciso alargar a via, o que não estava previsto inicialmente. “A Prefeitura não está se eximindo, mas tem esse processo. Muitas vezes, a vontade do prefeito é fazer em dois meses, mas depois, por burocracia, isso não se realiza”, disse Zé Harry, que entregou aos moradores cópia do projeto de readequação da obra, que tem o valor total de R$ 856 mil.
Ramon (PT) disse que a nova licitação será feita no dia 13 de setembro e explicou que a obra é feita com recursos de emenda parlamentar e que, por isso, demora cerca de três ou quatro anos para ser realizada em função da burocracia. “Infelizmente o processo é assim. Eu acho que toda rua que receber emenda parlamentar tem que ser avisado aos moradores que, pela experiência dos últimos anos, a obra demora e para várias vezes. Se a rua concordar que seja assim, que receba a emenda, porque não tem um exemplo de uma emenda que se consiga num ano e seja feita a obra no mesmo ano”, disse o vereador.
Leandro Mariante (PT) disse que sabe que a emenda é demorada, mas que concorda com os moradores quando dizem que o dinheiro vai se perder, porque, com o atraso e nova licitação, há aumento nos custos do material e, provavelmente, a Prefeitura terá que colococar mais dinheiro para poder concluir a obra.

Combate ao Aedes Aegpty

As servidoras municipais Maria Izabel Appel e Cláudia Helena da Silva compareceram à sessão para apresentar o relatório do serviço de combate ao mosquito Aedes Aegypti em Taquari. Durante a apresentação, Maria Izabel salientou que há a presença do mosquito no município, que continua na situação de infestado. “A gente pede que todos se envolvam nesse trabalho porque, embora nós não tenhamos a doença no município, nós temos o mosquito”, informou.

Além disso, verifique

Prefeito anuncia mudança no evento principal do Natal Açoriano

A 29ª edição do Natal Açoriano em Terra Gaúcha foi confirmada na segunda-feira, 22 de ...

xu hướng thời trangPhunuso.vnshop giày nữgiày lười nữgiày thể thao nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcmphụ kiện thời trang giá rẻ