Principal / Variedades / A aprendizagem que não se esquece

A aprendizagem que não se esquece

Os cabelos estão mais brancos , mas estes que estão na foto ao lado são o Padre Dácio Bona (69 anos) e o professor universitário Gabriel Grabowski (52 anos), que neste domingo, dia 18 de outubro, se reencontraram, depois de 15 anos, em mais um evento dos ex-alunos do Patronato, ocorrido no Instituto Agrícola Presidente Dutra – IAPD.   Grabowski estudou no local de 1975 a 1977. A O Fato Novo afirmou que ele e colegas consideram o período de estudos no educandário muito importante, pois definiu suas vidas. “É um legado que carregamos até hoje, o que somos se deve muito ao que aprendemos aqui, na formação básica, de 5° a 8° série”. Sobre o reencontro dos ex-alunos,  de que participa pela segunda vez, ele espera que se mantenha. Já Bona, que é  padre há 35 anos, de 1971 a 1973, trabalhou no Patronato como professor e , com outros colegas, cuidava das divisões dos maiores e menores. “Eu era encarregado e o que nós fazíamos era ser pai, mãe, delegado, produtor, professor e amigo.  Olho para trás com muita gratidão, aprendi muito aqui no convívio com os 130 alunos internos e os mais de 30  que moravam aqui por perto”. Para ele, o tempo em que trabalhou na instituição é de muita importância na sua formação de educador. “Há pouco, hoje, um empresário que estudou aqui disse que, se não fosse o período de Patronato, ele e seu irmão, provavelmente, não estariam vivos, pois eram muito pobres, necessitados mesmos. Ele me afirmou que , naquela época, poderia não parecer muito importante para nós, mas para eles era tudo”.

Encontro iniciou no sábado
Naquela noite, alguns ex-alunos participaram de um jantar na chácara da família do advogado Paulo Costa, que também estudou no Patronato. No local, houve muito bate- papo e música, que marcou o reencontro de Bernardo Campestrini, regente do coral dos pequenos cantores de 1972 a 1974, com alguns que integravam o grupo musical. Bernardo, tocando órgão eletrônico, pôde constatar que o solista do coral, daquela época, Joceli da Rosa, está em plena forma. Junto com outros ex-colegas confraternizaram e alegraram os presentes, cantando músicas que recordaram aquela época. Também estavam presentes, vindos de Joinvile, Santa Catarina, os ex-professores Geraldo Dalmônico e Aluis Kuskowiski.
No domingo pela manhã, teve continuidade o encontro, já no IAPD , onde os visitantes foram recebidos com café da manhã. Foi rezada uma missa, pelos Padres Hermínio Tambosi e Dácio Bona, que teve início às 11:30. Durante todo o dia, alunos confraternizaram e lembraram os velhos tempos. Houve rodas de chimarrão e de partilha de vida. A maioria dos ex-alunos estava acompanhada de suas famílias, esposas, filhos e netos.
Este foi o 7° encontro e, mais uma vez, estabeleceu-se um canal de comunicação, via Facebook, entre os ex-alunos para divulgação, localização de ex-colegas, agradecimentos, postagem de fotos atuais e antigas, para recordação.Segundo Paulo Tebacker, atual presidente da associação criada para os ex-alunos da instituição, mais de 20 voluntários trabalharam no evento deste ano.
O almoço
Por volta das 13:30 horas, cerca de 150 pessoas, dentre familiares, ex-alunos e convidados vindos de vários municípios do Estado e até de São Paulo e Santa Catarina, dirigiram-se ao refeitório. Antes do almoço, o grupo viveu um momento de emoção: o padre Hermínio Tambosi, 87 anos, de Rio do Sul (SC), que foi diretor do Patronato por diversos anos, discursou para todos, dizendo-se gratificado com o reconhecimento de vários ex-alunos, que se dirigiram a ele dizendo: “Padre, tudo o que nós somos hoje devemos à educação que aqui recebemos, ao senhor e aos demais educadores”.
A presença salesiana em Taquari foi encerrada em 1978, portanto, há quase quarenta anos, mas os reflexos de seus ensinamentos ainda continuam presentes na memória, na lembrança e no coração de muitos ex-alunos. O IAPD continua sendo um local de aprendizado, funcionando em outros moldes.Agora é uma escola aberta , com cerca de duzentos e cinquenta alunos, todos provenientes de Taquari. Eles chegam de ônibus pela manhã, passam todo o dia no estabelecimento de ensino e retornam a suas casas no final da tarde.

Além disso, verifique

Bisneto do 1º Intendente de Taquari conhece cidade de origem da família

O geólogo Vítor Hugo Silveira de Castro, 76 anos, junto da esposa, Lygia Filgueiras de ...

xu hướng thời trangPhunuso.vnshop giày nữgiày lười nữgiày thể thao nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcmphụ kiện thời trang giá rẻ